Jesus nos prega cada peça

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009



Hermes Fernandes


Jesus poderia ter aproveitado enquanto Pedro estava frustrado, com suas redes vazias. Não haveria momento mais "oportuno", do ponto de vista humano, para chamar Pedro a segui-Lo.

Em vez disso, Jesus preferiu encher antes sua rede de peixes, e seu coração de alegria.
Por um momento, Pedro sentiu-se realizado novamente. Seu coração dizia que ele nascera mesmo para aquilo. A pesca era sua vida, o ofício que escolhera quando ainda criança assistia a seu pai pescar.

A vida fazia sentido novamente. A rede cheia. Já não precisaria dar a desculpa esfarrapada que planejara dar à esposa por ter passado a noite fora de casa e voltado de mão vazia. Ali estava a prova de que ele não estava nos braços de outra, mas trabalhando para sustentar sua família.

- De onde veio esse homem? pergunta Pedro em seu íntimo. Que magia é esta capaz de atrair os peixes sem precisar de isca? Será que Ele aceita sociedade?

De repente, Aquele misterioso Galileu fixa em seu olhar e diz: - Segue-me, pois te farei pescador de homens.

- Só faltava essa! Por que não me chamou quando a rede estava vazia? Seria mais fácil aceitar o desafio de segui-Lo. Mas agora... veja só estas redes! Nunca as vi tão cheias! Precisei que amigos me ajudassem a puxá-las.

O texto bíblico não diz que Pedro arrazoou em seu coração, como sugiro hipoteticamente. Mas qual de nós na reagira assim?

Seria esse o modus operandi de Cristo?

É muito fácil renunciar redes vazias. Difícil é deixá-las cheias na praia para aceitar a proposta de Jesus.

Bem que Jesus avisou: "Se alguém quiser vir após mim, renuncie a si mesmo, tome sua cruz e siga-me".

Jesus nos prega cada peça!

Cerca de três anos depois desse episódio, Pedro levantou-se no Dia de Pentecostes, e numa única tacada, conduziu a Cristo três mil pessoas. Na segunda vez que lançou sua rede evangelística, outras cinco mil se renderam. Quando encontrá-lo na glória eterna, pergunte se valeu a pena deixar a rede de peixes pela rede de vidas.

Fonte: Genizah
Gostei demais deste texto,
copiado do Blog Genizah

2 comentários:

Tomai e Comei: Aqui nasce um novo reino. disse...

"Qualquer um de vós, se não renunciar a tudo o que possui, não pode ser meu discípulo" (Lc 14,37). Os 11 discípulos respeitaram isto. Os primeiros cristãos também. Apenas Judas preferiu o dinheiro e a propriedade particular. Você se considera Judas, o traidor, ou discípulo? Se você se considera Judas temos algo em comum e muito a conversar.

Pr. Anderson disse...

risos!
Jesus é lindo!

esse é nosso maior desafio!
amamos o suficiente?
cremos o suficiente?

glórias ao Pai que nos deu o pão da vida!

Postar um comentário