TEMPO

sexta-feira, 31 de julho de 2009

Imagine que você tenha uma conta corrente e, a cada manhã, você acorde com um saldo de R$ 86.400,00.
Só que não é permitido transferir o saldo para o dia seguinte. Todas as noites o seu saldo é zerado, mesmo que você não tenha conseguido gastá-lo durante o dia.
O que você faz? Você irá gastar cada centavo, é claro!
Todos nós somos clientes deste banco que estamos falando: o banco do TEMPO!
No começo de cada dia, cada pessoa recebe um crédito de 86.400 segundos. Todas as noites o saldo é debitado, como perda. Lembre-se: todo o dia é tudo novo, de novo. pela manhã, a sua conta começa de novo, com crédito... À noite, as sobras do dia se evaporam. Não há volta. Você precisa gastar, vivendo no presente, o seu depósito diário.
Invista, então, no que for melhor: na saúde, felicidade, no sucesso, no amor, no aconchego da casa, no projeto que você está amando.
Você escolhe. O relógio está correndo... O tempo está no seu curso normal.
E o pêndulo do relógio não "vai-e-volta"; ele "vai-e-vai".
Portanto, faça o melhor pelo seu dia-a-dia.

Autor Anônimo

2 comentários:

xXx disse...

Vamo curtir entao?
beber, cair e levantar?

monicafreitas disse...

curtir para muitos seria beber, cair e levantar. Mas para mim curtir seria outra coisa, ser feliz e agradar a cada minuto a Deus com minhas açoes.

Postar um comentário